Citroën C4 Picasso 1.2 THP 130 Intensive

Sinais dos tempos

Citroën C4 Picasso 1.2 THP 130 Intensive (Fotos: Praia d'El Rey)

Citroën C4 Picasso 1.2 THP 130 Intensive (Fotos: Praia d’El Rey)

Ainda me lembro bem dos Volvo 440/480 Turbo, com o seu grande motor 1.7 associado a um turbo e que debitava 125 cv. Ou dos Nissan Primera 2.0 Turbo e Ford Fiesta Turbo, ambos com 150 cv. Isto é que eram automóveis, nessa altura! Rápidos, nervosos – especialmente nervosos. Lembro-me também dos motores 1.2, com os seus 60 ou 70 cv. E, mais tarde, lembro-me do primeiro motor de três cilindros – trepidantes, asmáticos, com os seus 65 ou 75 cv. Mas as coisas evoluíram. E, hoje, (quase) todas as marcas (generalistas, claro está…) têm o seu próprio motor de três cilindros, por vezes com menos de um litro de cilindrada – e todos eles com uma potência de mais de 100 cv. Claro, o segredo desta potência está no pequeno turbo a que estão ligados. A Citroën é uma dessas marcas e uma das mais recentes propostas deste género é o C4 Picasso 1.2 THP de 130 cv. Sinais dos tempos!

O C4 Picasso recebeu também o novo motor 1.2 THP de 130 cv

O C4 Picasso recebeu também o novo motor 1.2 THP de 130 cv

Pois é: já não se fazem motores a gasolina como antigamente! Dantes, eram débeis, barulhentos, embora de uma forma geral resistentes. Hoje, são fortes, silenciosos e também resistentes. Além disso, são muito amigos do ambiente – uma “coisa” que dantes também não havia; ou, se havia, era para estragar, rápida e ignorantemente.

Boa alternativa aos Diesel

Os pequenos motores a gasolina com turbo e uma boa potência são o futuro

Os pequenos motores a gasolina com turbo e uma boa potência são o futuro

Já se suspeitava; mas, depois do Dieselgate despoletado pela VW, os motores a gasóleo têm os seus dias contados. Pode não ser para já, nem nesta década. Mas, que estão em final de carreira, por causa de serem cada vez mais caros se as marcas quiserem acompanhar a defesa do meio ambiente, lá isso que ninguém duvide.

... Funcionando como boa alternativa aos mais poluentes e mais caros Diesel

… Funcionando como boa alternativa aos mais poluentes e mais caros Diesel

Então, que alternativas existem? Atentas, as marcas já a estão a praticar e desenvolver: pequenos motores a gasolina, com turbo, de baixa manutenção e potência cada vez mais agradáveis. Este 1.2 THP da Citroën (e, também, da DS e da Peugeot) é uma dessas alternativas.

A recente proposta do C4 já vem devidamente atualizado na sua imagem

A recente proposta do C4 já vem devidamente atualizado na sua imagem

Esta não é a primeira vez que o AutoanDRIVE ensaia um Citroën com este motor; no caso, era um C4 da anterior geração (https://autoandrive.com/2014/12/30/citroen-c4-1-2-thp-puretech-130-collection/). Gostámos – como gostámos, depois disso, do mesmo motor, na sua declinação de 110 cv. Por isso, não foram nenhuma surpresa as sensações vividas a bordo deste C4 Picasso, que foi devidamente atualizado, nomeadamente através da recente linguagem estética da marca, incluindo a assinatura LED dianteira, as luzes 3D em LED traseiras e diversas inserções cromadas na carroçaria.

A carroçaria esconde um bom espaço e uma boa versatildiade

A carroçaria esconde um bom espaço e uma boa versatilidade

Desde logo, o espaço – devidamente prolongado pelo teto de abrir em vidro, com 1,2 metros quadrados de supercfície, protegido por cortina elétrica, e pelo para-brisas Visiodrive que, mais que tornar a estrada, torna a viagem em si num percurso intimista pela paisagem. No ambiente tecnologicamente “loft” e moderno, um único reparo tem a ver com os dois bancos dianteiros que, embora sem serem demasiado duros, talvez necessitassem de um maior apoio lateral e para as pernas, tornando-se algo “curtos” e algo cansativos em viagens mais longas e, principalmente, com troços sinuosos e exigindo forças laterais contínuas. No resto – ergonomia, qualidade percetível, versatilidade, espaços de conveniência a bordo (são muitos!) – nada a acrescentar ao que já foi dito no AutoanDRIVE sobre esta proposta da Citroën.

O motor 1.2 THP de 130 cv é suave e está sempre disponível

O motor 1.2 THP de 130 cv é suave e está sempre disponível

Falta, agora, referir as prestações do motor 1.2 THP de três cilindros, a gasolina e cuja potência é de 130 cv. Silencioso, mostra-se muito suave e sempre disponível, implicando apenas o recurso à caixa manual de seis velocidades quando estritamente necessário. Não se mostra preguiçoso nas recuperações e, além, disso, flui simpaticamente no trânsito, incluindo o citadino – onde o estacionamento é ajudado devidamente pela câmara de marcha-atrás.

Os consumos não são tão "simpáticos" como a marca anuncia

Os consumos não são tão “simpáticos” como a marca anuncia

Os consumos não são assim tão simpáticos como a marca anuncia, mas isso é o normal: gastar mais dois litros que o referido “oficialmente” não é problema nenhum, antes diz que até existe uma certa frugalidade, pois, antes, com quatro cilindros e sem as ajudas tecnológicas existentes “dentro” do motor e da eletrónica que integra, passar dos 8 l/100 km era gastar “pouco”…

O nível de equipamento Intensive é bastante completo de origem

O nível de equipamento Intensive é bastante completo de origem

Seja como for, com o nível e equipamento Intensive, bastante completo de série – mas em que não existem as jantes de 17”, mas sim as de 16”, tornando esta opção mais barata alguns euros e, por outro lado, mais económica – esta é uma opção a considerar. Especialmente, se você parece estar cada vez mais afastado dos motores turbo-Diesel ou, desde sempre, prefere, pela sua suavidade e curva de binário “redonda”, os blocos térmicos a gasolina. Ah! Outra coisa: nesta unidade, existia o Pack Lounge, que incluia, entre outros mimos, encostos de cabeça Relax para todos os passageiros; bancos com massagem em para o passageiro dianteiro, um banco Relax, que permite esticar as pernas, utilizando um apoio de pernas elétrico!

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Esta unidade tinha jantes de 16" e o conforto do Pack Lounge

Esta unidade tinha jantes de 16″ e o conforto do Pack Lounge

Motor: Diant. transv., 3 cil. em linha, 1.199 cc, turbo c./”intercooler”, inj.direta de gasolina, 2 árvores de cames à cabeça, 4 válvulas por cilindro, 12 válvulas; Potência (cv/rpm): 131/5.500; Binário Máx. (Nm/rpm): 230/1.750; Vel. Máx. (km/h): 201; Acel. 0-100 km/h (s): 10,1; Consumos (l/100 km): 5,0; Consumos AutoanDRIVE (l/100 km): 7,1; Emissões CO2 (g/km): 115; Preço (euros): 23.468

Esta versão Intensive custa ????? euros

Esta versão Intensive custa 23.468 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s