Peugeot 208 1.6 BlueHDi 75 Active 5 p.

Pequenos detalhes

Peugeot 208 1.6 BlueHDi 75 Active 5 p. (Fotos: Valada do Ribatejo)

Peugeot 208 1.6 BlueHDi 75 Active 5 p. (Fotos: Valada do Ribatejo)

Na frente: novos grupos óticos, com luzes diurnas em LED de nova assinatura, a grelha mais ampla, para-choques redesenhado e faróis de nevoeiro. Atrás: faróis com as ‘garras’ já tradicionais, luzes de presença com sensação de ‘profundidade’ quando ligadas e pára-choques com novo desenho. É aqui, e apenas aqui, que se vêm as diferenças que tornam diferente o novo Peugeot 208. Pequenos detalhes. No resto, o novo 208 é em tudo idêntico ao “velho”, de três anos. Os mesmos 3,97 m de comprimento; a mesma qualidade; o mesmo espaço; as mesmas linhas do ‘tablier’ e do interior. A mais: mais equipamento.

Esta versão com 75 cv é a entrada de gama Diesel

Esta versão com 75 cv é a entrada de gama Diesel

Quando manifestámos junto da Peugeot o interesse em fazermos um “test drive” ao novo 208, sem indicarmos o modelo preciso, estávamos longe de imaginar o que aí vinha. Na verdade, esperávamos sentar-nos ao volante do 1.6 BlueHDi de 100 cv – a versão em que a marca francesa aposta em Portugal. No entanto, calhou-nos em “sorte” a verdão de entrada de gama, com o mesmo motor e “escassos” 75 cv – uma das novidades no novo 208. Para nosso espanto, resultou numa surpresa muito, muito agradável – e não, não estava submotorizado!

Olha o brincalhão!

O conjunto motor/transmissão está bem definido e funciona bem

O conjunto motor/transmissão está bem definido e funciona bem

De facto, (bem) associado a uma caixa manual de cinco relações, suficientemente bem escalonadas – a atirar para o curto, curiosamente sem penalizar os consumos! – e com um engreno rijo e exato, este que é uma das novas propostas de motorização do novo Peugeot 208 acaba por se revelar um bom aliado para a diversão natural que o bom chassis implica.

As luzes em LED fazem parte do equipamento Active

As luzes em LED fazem parte do equipamento Active

Sempre disponível, com um bom poder de arranque, apenas nas subidas mais penosas, em que baixa de ritmo de maneira sensível, ou no trânsito mais ou menos fluido, onde exige o recurso às relações mais baixas da caixa, por exemplo nas ultrapassagens ou nas saídas de curvas mais tortuosas, se percebe que estamos num automóvel com um motor de

A agilidade do carro faz esquecer que tem só 75 cv

A agilidade do carro faz esquecer que tem só 75 cv

somente 75 cv de potência. No resto – até nas recuperações, que, sem serem bombásticas, acabam por não desiludir – este 208 é animado e, se o quisermos, mesmo brincalhão. Claro, não é mesma agilidade permitida pelo mesmo motor, com 100 cv – mas isso será objeto de uma melhor apreciação futura…

O interior é igual mas tem mais equipamento

O interior é igual mas tem mais equipamento

Seja como for e um pouco passando ao lado disto, o Peugeot 208 com motor 1.6 BlueHDi na sua declinação de 75 cv é uma boa opção e, acima de tudo, uma excelente entrada de gama. Nivelado como Active, que é como quem no centro das opções, já traz de série coisas como o pack de luzes em LED; seis “airbags” (frontais, laterais e de cortina); ESP; ar condicionado manual; “cruise control” programável; e Touch Screen de 7” com 6 altifalantes, tomada USB e Jack, Bluetooth e comandos no volante.

As luzes traseiras tem agora as três garras luminosas

As luzes traseiras tem agora as três garras luminosas

O que, se olharmos para o seu preço inferior aos 20 mil euros, sendo uma proposta de motorização turbo-Diesel, joga ainda mais a seu favor. E, claro, a favor de uma imagem naturalmente jovem, desportiva, em que apenas o único (e, mesmo assim, ligeiro e 100% subjetivo, pois não passa de uma questão estética, sobreposta ao aspeto prático que elas implicam) senão está na carroçaria de cinco portas. Outra coisa, definitivamente, que joga a favor desta escolha, encontra-se nos consumos: claro que não conseguimos aproximarmo-nos dos 3,5 l/100 km reclamados pela marca, mas ficamos, mesmo assim e com ritmos a atirar para os elevados, nos 4,4!

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

A relação qualidade/preço/equipamento torna este 208 uma boa opção

A relação qualidade/preço/equipamento torna este 208 uma boa opção

Motor: diant. transv., quatro cilindros em linha, 1 árvore de cames à cabeça, 8 válvulas, 1560 cc, turbo-Diesel de geometria variável, inj.direta c./“common rail”, “intercooler”; Potência (cv/rpm): 75/3.500; Binário Máx. (Nm/rpm): 230/1.750; Vel. Máx. (km/h): 171; Acel. 0-100 km/h (s): 13,3; Consumos (l/100 km): 3,5; Consumo AutoanDRIVE (l/100 km): 4,4; Emissões CO2 (g/km): 90; Preço (euros): 19.190

Os preços desta versão do 208 começam abaixo dos 20.000 euros

Os preços desta versão do 208 começam abaixo dos 20.000 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos e Divulgação (Interior)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s