Situação clínica de Jules Bianchi estagnou

Francês homenageado no GP do Mónaco

Situação clínica de Jules Bianchi estagnou

Situação clínica de Jules Bianchi estagnou

Jules Bianchi, que desde que sofreu um acidente, durante o GP do Japão, em Outubro passado, se encontra em coma profundo, vai ser homenageado durante o GP do Mónaco. O mundo da F1 não se esqueceu de que foi aqui, há um ano, que o promissor piloto deu os primeiros pontos à Marussia, ao terminar a prova em 9º lugar.

Presente no Principado – que fica a apenas 20 km de Nice, onde Jules Bianchi está hospitalizado – o seu pai, Philippe, deu uma comovida entrevista ao canal francês de televisão Canal Plus, onde adianta alguns pormenores sobre a atual situação do filho.

“O mais importante para nós é que o Jules ainda está vivo.” – confessou, adiantando: “Vê-lo a lutar pela vida dá-nos uma enorme esperança e isso é muito importante. Enquanto há vida, há esperança, mesmo que aquilo de que estamos à espera seja um milagre. Mas cada dia que passa é muito difícil. Ele está a lutar com todas as armas que tem, mas em termos neurológicos, não estou certo de que consiga fazer muito mais.”

Philippe Bianchi revelou ainda que “a situação estagnou. Os progressos neurológicos do Jules não está a ser aquilo que gostaríamos que fosse. Sempre que me levanto de manhã, penso que o Jules está vivo, mas penso também na sua morte. Temos que pensar na morte, porque estamos numa situação em que sabemos que uma série de coisas más podem acontecer. É terrível!”

“Todos nós parámos de viver naquele dia 5 de Outubro. É qualquer coisa que nunca esperamos. Não é isto que o Jules queria, estar numa cama de hospital [desde então]. Esta não é a sua vida, nem a vida de ninguém. Mas temos que manter sempre a esperança!”

Os pontos correspondentes ao 9º lugar de Jules Bianchi no Mónaco foram os únicos que a Marussia, hoje conhecida como Manor, conquistou nem cinco anos de existência na F1: “Para o Jules, era um sonho conseguir pontuar na F1 e ele fê-lo com a Marussia” – reconheceu ainda o pai. “Eu estava lá quando o Jules terminou o GP e fui a primeira pessoa que ele abraçou. Foram momentos incríveis.”

“O Jules está aqui connosco agora, apesar do acidente terrível que sofreu. Ele está ainda cá e está a lutar [pela vida]. Todas estas pessoas que pensam nele, dão-lhe força. Ele consegue sentir isso e isso é maravilhoso. Sentimo-nos muito comovidos com isto.”

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s