Peugeot 508 RXH 2.0 BlueHDi 180 EAT6/Peugeot 508 SW GT 2.0 BlueHDi 180 EAT6

Vestidas a matar

Peugeot 508 RXH

Peugeot 508 RXH 2.0 BlueHDi 180 EAT6 (Fotos: Vale do Pônsul, Penha  Garcia e Santuário de Nossa Senhora da Azenha, Monsanto

Brian de Palma dirigiu, em 1980, o filme “Vestida para matar”. Bom, este não será a história de um “thriller” sobre fantasias de uma dona de casa sexualmente frustrada, mas sim uma diatribe sobre duas carrinhas iguais, até mesmo em termos de motores e que, vestidas a matar, são capazes de nos levar a diferentes fantasias. Não se espante – siga em frente e veja que fantasias são essas.

Peugeot 508 SW GT 2.0 BlueHDi 180 EAT6 (Fotos: Castelo de Mourão, Alentejo)

Peugeot 508 SW GT 2.0 BlueHDi 180 EAT6 (Fotos: Castelo de Mourão, Alentejo)

Na verdade, pode dizer-se com total segurança que é muito mais o que as une do que aquilo que as separa – ambas são 508, ambas são carrinhas, ambas têm o mais recente motor 2.0 BlueHDi, de 180 cv, ambas se encontram associadas a uma semelhante transmissão automática de seis velocidades. E, enfim, em ambas o equipamento é quase tirado a papel químico.

A 508 RXH é capaz de se aventurar sem problemas em caminhos menos convencionais

A 508 RXH é capaz de se aventurar sem problemas em caminhos menos convencionais

Estamos, já deverá ter percebido, a falar das Peugeot 508 SW 2.0 BlueHDi 180, nas versões GT e RXH – que, é também preciso dizê-lo com frontalidade, mais não são que filosofias diferentes de serem… diferentes. E, já agora, colocadas no topo da gama.

Tanto uma como outra está de acordo com a mais recente filosofia estética da marca

Tanto uma como outra está de acordo com a recente filosofia estética da marca

Antes de prosseguirmos e vermos aquilo que as separa – e que fantasias se encontram por trás de cada uma das filosofias – é ainda necessário que se diga que ambas estão de acordo com a mais recente assinatura estética da marca – com a frente pautada pela grande grelha trapezoidal, com o Leão no seu centro e faróis com tecnologia “full LED”. E, na RXH, que esta perdeu a sua faceta híbrida, que juntava ao “velho” motor 2.0 HDi de 163 cv um motor elétrico de 37 cv acoplado ao eixo traseiro e que, desta forma, lhe permitia tração total, sempre que ambos estavam em funcionamento. Hoje, a RXH é uma forma de se estar (bem) na vida, associada às duas propulsões BlueHDi mais potentes existentes na marca – os blocos 2.0 BlueHDI, com 180 cv e 2.2 BlkueHDi, com 204. Para que a osmose entre a SW GT e a SW RXH fosse perfeita, ensaiámos as versões das ditas cujas com 180 cv.

 508 SW RXH: por (quase) maus caminhos

A 508 RXH mantém o mesmo perfil elevado da anterior geração

A 508 RXH mantém o mesmo perfil elevado da anterior geração

A Peugeot 508 SW RXH mantém o mesmo perfil da anterior geração, com uma maior altura ao solo e acrescentos em plástico da carroçaria, na frente, atrás e de lado. Eles dão-lhe um aspeto robusto, viril, de quem está apto a enfrentar (quase) maus caminhos. E isso até é possível: essa maior altura em relação ao solo permite incursões seguras em estradões de terra, o que pudemos facilmente comprovar aqui e ali, com a aldeia de Monsanto nos horizontes imediatos.

Consegue-se mesmo trepar algumas encostas mais ou menos íngrimes

Consegue-se mesmo trepar algumas encostas mais ou menos íngrimes

Conseguimos mesmo “trepar” alguns valados mais ou menos íngremes, mas que não exigissem a ajuda de uma tração traseira – que aqui não existe, pois agora a sigla RXH apenas quer dizer “mais limpa e com tração dianteira” e já não qualquer resposta do eixo traseiro às solicitações mais urgentes do acelerador, como era antes.

As janets de 18" são de série e ajudam ao seu aspeto agressivo

As jantes de 18″ são de série e ajudam ao seu aspeto agressivo

Curiosamente, apesar do mais alto centro de gravidade – a posição de condução é, também, mais ligeiramente alta que na 508 SW GT, por exemplo – não se reflete no comportamento dinâmico. A frente não “foge” mais por isso, a carroçaria não enferma de um maior rolamento – enfim, tudo de passa com suavidade, com muito conforto e com uma disponibilidade mecânica sempre presente, com o binário a “sair” desde cedo (um pouco antes das anunciadas 2.000 rpm) e a manter-se ali durante tempo suficiente e precioso.

Os três LED em cada lado formam uma asisnatura inconfundível

Os três LED em cada lado formam uma asisnatura inconfundível

Curiosamente também, em relação à SW GT, a SW RXH demora ligeiramente mais tempo a ir dos 0 aos 100 km/h (8,9s contra 8,6s da GT) e tem uma menor velocidade de ponta (220 contra 226 km/h). As emissões de CO2 são, outra vez curiosamente, menores: 119 g/km, contra 120. E os consumos, embora os anunciados sejam os mesmos 4,6 l/100 km, são nesta mais gulosos – 7,1, contra 6,8 l/100 km.

A 508 RXH é mais lenta e mais gulosa que a 508 GT

A 508 RXH é mais lenta e mais gulosa que a 508 GT

A razão destas diferenças – com exceção das emissões poluentes – poderá estar nos 107 kg de peso a mais que a RXH acusa na balança – 1.792 contra 1.685 quilos da GT. Até porque, acreditamos, as relações da caixa EAT6 (em ambas com patilhas no volante) sejam precisamente as mesmas numa e noutra.

Apesar da maior altura ao solo o comportamento em estrada é muito saudável

Apesar da maior altura ao solo o comportamento em estrada é muito saudável

Seja como for, para a Peugeot, ser RXH quer dizer uma aposta na arte do detalhe. Para nós, é uma forma diferente de ser diferente. E, já agora, de ir a sítios com maior segurança prática do que na (mais baixa) 508 SW GT. Ou, enfim, uma questão de imagem – pessoalmente, preferimos a RXH, parece mais desportiva e assertiva na postura. Menos discreta, enfim…E mais aventureira.

508 SW GT: desportiva… mas pouco

A 508 GT é muito mais discreta que a sua "irmã" menor 308 GT

A 508 GT é muito mais discreta que a sua “irmã” menor 308 GT

Quando falamos em Peugeot 508 SW GT, pensamos logo na sua congénere – e irmã mais pequena… – 308 SW GT. Ora, não tem nada a ver! Desde logo, porque é muito menos… desportiva, com uma imagem absolutamente discreta, apesar de se apresentar, também ela, vestida a matar.

A filosofia GT carateriza-se por uma frente mais agressiva e com a sigla... GT

A filosofia GT carateriza-se por uma frente mais agressiva e com a sigla… GT

Bom, talvez não exatamente a matar, mas com algumas coisas comuns. Por exemplo, a “badge” GT a vermelho na grelha dianteira; ou as duplas (e falsas…) saídas de escape cromadas atrás, inseridas num defletor aerodinâmico inferior, que não serve para nada. O resto… é principalmente uma questão de equipamento e, claro, de um pouco (muito pouco) de pimenta na imagem.

A dupla saída de escape é apenas um pormenor estético

A dupla saída de escape é apenas um pormenor estético

E se, sobre esta já falámos (quase) tudo – basta acrescentar abas mais largas para as rodas, frisos cromados um pouco por toa a carroçaria e já está! – sobre aquele há que dizer, basicamente, o mesmo que para a RXH – é a arte do detalhe.

O equipamento é idêntico mas a 508 GT é mais cara

O equipamento é idêntico mas a 508 GT é mais cara

Ambos são baseados no nível Allure, para acrescentar coisas integradas “ad hoc”, fornecendo mesmo um acabamento final “premium”. Como, por exemplo, o teto panorâmico em vidro, com os seus 1,6 m2 de área e cortina elétrica de cobertura, de série na RXH e que dá uma luminosidade absoluta ao habitáculo – onde, quer numa quer noutra, predomina uma grande qualidade e a certeza de uma grande vida a bordo, confortável e segura. Ou o ar condicionado bizonal de série que, na RXH, pode “transformar-se” em quadrizonal, em que cada um dos passageiros tem ao seu dispor um comando pessoal de climatização.

A 508 SW GT traz de sárie um equipamento muito combativo

A 508 SW GT traz de sárie um equipamento muito combativo

Em ambos, o portão da bagageira é de abertura elétrica e as jantes em liga leve são de 18”. Também em ambas, as informações principais da viagem estão disponíveis num “head up display” a cores. O travão de mão é automático e nelas existem o botão Power Button e o sistema “Start & Stop”. O sistema de som é mais sofisticado na RXH, Arakamys com Kit WiFi JBL. Mas ambas têm o volante em couro, couro nos assentos, câmara de visão traseira, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sensores de ângulo morto, ecrã “Touch Screen” de 7”, Cruise Control e Hill Assist, barras no tejadilho… Enfim, a panóplia completa e exigida por quem gosta de um toque “gourmet” e onde a diferença de 600 euros no PVP de ambas – com a SW GT a ser mais cara! – diz bem das semelhanças que as unem e são mais que as diferenças que as separam!

O comportamento dinâmico da 508 GT é despachado mas sem ser "mesmo" desportivo

O comportamento da 508 GT é despachado mas sem ser “mesmo” desportivo

Para terminar, uma palavrinha quanto ao comportamento dinâmico da SW GT. Estando para lá de interessante, com boas recuperações, mexendo-se bem e com maior facilidade em alcançar os valores máximos em velocidade de ponta e aceleração com arranque parado (a caixa automática de seis relações é suficiente veloz para isso, embora sem deslumbrar) do que a RXH, está longe do entusiasmo e do “boost” psicológico emanado pela 308 SW GT, até porque não possui a mesma voz de tenor dentro do habitáculo. Mas, pelo menos, aqui é mais “sincera”… e não engana putativos falsos pilotaços dos semáforos!

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS

A 508 SW GT 2.0 BlueHDi 180 EAT custa 47.780 euros

A 508 SW GT 2.0 BlueHDi 180 EAT custa 47.780 euros

Motor: Diant. transv., quatro cilindros em linha, 4 válvulas p./cilindro, 2 árvores de cames à cabeça, 16 válvulas, 1.997 cc, turbo de geometria variável, inj.direta c./“common rail”, “intercooler” e filtro de partículas, S&S; Potência (cv/rpm): 181/3.750; Binário Máx. (Nm/rpm): 400/2.000; Vel. Máx. (km/h): 226 (RXH: 220)Acel. 0-100 km/h (s): 8,6 (RXH: 8,9)Consumos (l/100 km): 4,6; Consumos AutoanDRIVE (l/100 km): 6,8 (RXH: 7,1); Emissões CO2 (g/km): 120 (RXH: 119); Preço (euros): SW GT: 47.780; RXH: 47.180

A 508 RXH 2.0 BlueHDi 180 EAT6 custa 47.180 euros

A 508 RXH 2.0 BlueHDi 180 EAT6 custa 47.180 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos e Divulgação (Interior)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s