Valentino Rossi venceu GP do Qatar de MotoGP

Miguel Oliveira caiu na primeira volta das Moto3

Valentino Rossi ganhou o GP do Qatar de MotoGP

Valentino Rossi ganhou o GP do Qatar de MotoGP

O Campeonato do Mundo de MotoGP arrancou de forma surpreendente, debaixo das luzes artificiais da pista de Losail, no Qatar. Primeiro, com a “pole” de Andrea Dovizioso, provando o excelente trabalho desenvolvido nas Ducati GP15, pela equipa de Gigi Dall’Igna e, na prova, com a presença sempre constante nos dois primeiros lugares do pódio das máquinas da casa de Noale. Depois, pela derrota em toda a linha das Honda, com Marc Márquez a ser o melhor, mas somente em 5º lugar. Finalmente, com a magnífica corrida assinada por Valentino Rossi que, aos 36 anos e largando de oitavo, teve arte e engenho para ir buscar os homens da frente, o seu colega de equipa na Yamaha, Jorge Lorenzo, e Dovizioso, carimbando mesmo no final aquela que é a 109ª vitória da sua carreira e, pela primeira vez desde 2010, iniciando a uma temporada com um triunfo.

De facto, depois da “pole” de Andrea Dovizioso e de este ter estado sempre na luta pela vitória durante toda a corrida (com Lorenzo), as Ducati mostraram um grande ritmo e completaram o pódio, com Andrea Iannone no lugar mais baixo.

Jorge Lorenzo, que apenas baixou os braços na luta pela vitória quando viu os pneus da sua Yamaha M1 sofrerem um desgaste inesperado, teve que se contentar com a quarta posição, na frente do bi-Campeão em título, Marc Márquez, que caiu vários lugares após um toque de Lorenzo na primeira volta e depois ainda conseguiu recuperar até ao quinto posto. Na sexta posição ficou Dani Pedrosa, com a segunda Honda oficial, queixando-se no final da corrida com bastantes dores no antebraço.

A prova do Qatar foi palco de dois regressos. A Suzuki, que estava ausente desde 2011, conseguiu aguentar a dureza da prova, terminando num positivo 11º lugar, com Aleix Espargarò.

Mas a grande desilusão veio dos lado da Aprilia que, depois de mais de uma década de interregno, viu Marco Melandri chegar ao fim, mas em… 21º, enquanto Alvaro Bautista nem sequer completou uma volta ao traçado.

Folger nas Moto2, Masbou nas Moto3

Nas Moto2, o triunfo foi para Jonas Folger, um homem de sorte, que nunca liderou a corrida mas viu, em rápida sucessão, os homens que seguiam na sua frente ficarem pelo caminho com quedas ou problemas mecânicos. Como foram os casos de Sam Lowes, autor da “pole”, do campeão em título, Tito Rabat e ainda de Johann Zarco, que se atrasou no final, caindo para o oitavo lugar.

Miguel Oliveira foi infeliz nas Moto3, pois um toque fortuito de Francesco Bagnaia atirou-o para a cauda do pelotão. Mas, com um ritmo impressionante, conseguiu recuperar desde o 34º lugar até ao 16º, ficando mesmo à beira dos pontos e a apenas 6,8s do vencedor. Este foi Alexis Masbou, após uma corrida frenética, com o habitual pelotão maciço em luta pelo comando, por onde passaram vários pilotos e em que, mesmo na última volta, bateu Enea Bastianini. Mas, na corrida, o destaque tem que ir também para o estreante Fabio Quartararo que, aos 15 anos e na sua primeira prova mundial, esteve sempre na luta pelo triunfo, terminando em 7º lugar.

CLASSIFICAÇÕES

MotoGP – MotoGP

Moto2 – Moto2

Moto3 – Moto3

FS/HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s