Nissan Pulsar 1.5 dCi 110 Tekna

Regresso à tradição

Nissan Pulsar 1.5 dCi 110 Takna (Fotos: Reta da Valada, Ponte de Reguengo e Foz do Arelho)

Nissan Pulsar 1.5 dCi 110 Takna (Fotos: Reta da Valada, Ponte de Reguengo e Foz do Arelho)

A Nissan afastou-se do segmento médio quando fez nascer o inédito e arrojado Qashqai. Nessa altura, havia o Almera, que desapareceu em 2006 – sem saudades. Agora, a marca assume um regresso inesperado ao passado e à tradição, estreando um modelo mais conservador, mas mesmo assim mais ousado que os anteriores e, também, mais de acordo com as novas exigências de qualidade e conteúdos. Chama-se Pulsar – um nome com grande tradição lá no Oriente, mas que faz agora a sua estreia na Europa. Ensaiámos a versão Diesel, com o reconhecido bloco Renault 1.5 dCi de 110 cv.

Pode parecer uma heresia para uma marca que, como a Nissan, atirou uma estrondosa pedrada no charco quando, no tal e hoje histórico ano de 2006, lançou o Qashqai, dando o pontapé de partida para o mundo então inexistente dos “crossover” e que, hoje em dia, nenhum maca desdenha, fazer um tão nítido regresso ao passado. Pior – a um passado onde nunca foi feliz, pois modelos como o Sunny e o Almera são reflexo de realidades que a marca não recorda como exemplos de sucesso. Mas o Pulsar não é um “dois volumes” qualquer. E a intenção é justificada como uma forma de agradar a gregos e a troianos. Além de pretender provar que há mais Nissan para lá do Qashqai e que a oferta não se esgota com o Note e o Micra, expoentes num universo mais citadino e menos familiar.

Membro da família Nissan

O Pulsar ostenta todos os mais recentes pormenores de estilo da Nissan

O Pulsar ostenta todos os mais recentes pormenores de estilo da Nissan

Sim, é certo que o novo Nissan Pulsar não é um dos novos Ford Focus, Mercedes Classe A ou VW Golf. Mas faz frente aos modelos japoneses e coreanos, sendo mesmo curiosamente parecido, em termos estéticos, especialmente na traseira, com o Toyota Auris ou o KIA Cee’d! Mas só aí – pois na frente é nitidamente mais um membro da recente linhagem estética que o identifica de imediato como sendo da Família Nissan.

O intrior é quase decalcado do novo Qashqai e tem muito espaço

O intrior é quase decalcado do novo Qashqai e tem muito espaço

Baseado na plataforma que, na Nissan, acolhe o Note, o Pulsar aproveita a sua elasticidade para oferecer um espaço acima da média no seu interior, que é praticamente decalcado do novo Qashqai, em termos de painel de bordo e disposição dos comandos e instrumentos, graças a uma distância entre eixos de 2.700 mm, a maior da classe – o que permite, por exemplo, que apresente quase 70 cm de espaço útil para as pernas dos passageiros do bando de trás, apesar das dimensões compactas da sua carroçaria. Ainda quanto a apresentação, a qualidade perctível é boa, bem dentro dos cânones exigidos na Europa, mas ressente-se na nota final de alguns plásticos mais vulgares, plantados em locais demasiado evidentes, como na consola central ou nos puxadores das portas. A posição de condução é naturalmente boa e fica ainda melhor, porque existem várias possibilidades de regulação, que é manual, embora não seja fácil chegar aos manípulos necessários… no que diz respeito às costas dos bancos dianteiros.

A frente carateriza-se pela grande grelha cujo "V" se prolonga depois "capot" acima

A frente carateriza-se pela grande grelha cujo “V” se prolonga depois “capot” acima

Na carroçaria, exibem-se de forma bem evidente os mesmos traços que formam o mais recente ADN estilístico da Nissan, colocando-se a par dos novos Qashqai e do X-TRAIL. Ou seja, a frente carateriza-se pela força que sobe da grande grelha em forma de “V”, prolongando-se até ao lombo inferior do para-brisas, bem como pelas linhas robustas, mas fluidas, pelas formas musculadas, em que as poderosas cavas das rodas funcionam como o remate final de um perfil que sobe suave mas arrojadamente até uma traseira talvez mais vulgar, mas onde o equilíbrio é feito através dos grupos óticos tipo “boomerang” e pelo portão traseiro de grande superfície vidrada. Um “aileron” de generosas dimensões no topo da tampa da mala dão toque final para uma desportividade curiosa, que depois se revela mais aparente que prática, o que no entanto não se torna uma desilusão em termos dinâmicos.

A traseira é menos arrojada mas os grupos óticos em forma de "boomerang" são de grande bom gost

A traseira é menos arrojada mas os grupos óticos em forma de “boomerang” são de grande bom gosto

E, já que aqui chegámos, vamos lá então falar das relações do Pulsar com a estrada. A unidade ensaiada estava equipada com o bloco Renault 1.5 dCi de 110 cv, uma unidade já algo datada mas quem, contudo, não perdeu nenhuma das suas qualidades. É claro que não é fulgurante, mas também não deixa ninguém verdadeiramente desiludido, em especial se quiser fazer viagens calmas, com consumos moderados – que, no nosso caso, se ficaram pelos 4,8 l/100 km, um bom resultado, mas algo acima dos números (sempre otimistas…) adiantados pela marca. A frio, o motor revela-se algo barulhento e um pouco trepidante, mas isso depois passa e facilmente é esquecido, pois os ruídos de rolamento que surgem são outros, oriundos dos espelhos, a velocidades menos de acordo com o conservadorismo do código da estrada.

O comportamnto dinâmico do Pulsar é calmo mas com constante disponibilidade

O comportamnto dinâmico do Pulsar é calmo mas com constante disponibilidade

Mas estas nunca são dignas de um míssil. A Nissan reclama uma velocidade máxima de 190 km/h e uma aceleração dos 0 aos 100 de 11,5 s e não custa acreditar que sejam reais, apesar do bom escalonamento da caixa manual de seis velocidades, de fácil engreno, como aliás é apanágio no grupo Nissan/Renault. A única hesitação que encontrámos, na verdade bastantes vezes, foi na passagem de 5ª para 6ª, que nem sempre era exata.

A bordo o conforto é uma constante tal como o espaço disponível

A bordo o conforto é uma constante tal como o espaço disponível

O comportamento em estrada é o normal, fluido, confortável, embora se notasse alguma tendência do Pulsar em fugir de frente nas curvas de baixa e média velocidade, algo facilmente compensado com o forçar da trajetória e antecipando-a, como se se tratasse de um SUV.

As formas robustas desta unidade escondem um equipamanto topo de gama

As formas robustas desta unidade escondem um equipamanto topo de gama

Nivelado como Tekna em termos de equipamento isso quer dizer o topo de gama e inclui itens como bancos em pele com aquecimento nos dianteiros, câmara de marcha-atrás, sistema de navegação em ecrã tátil de 5”, jantes em liga leve de 17” e ajudas à condução como aviso de ângulo morto e de mudança de faixa e sistema de travagem de emergência. O preço é de 28.400 euros, ficando dentro da media do segmento, embora com a mais valia de uma oferta superior em termos de equipamento – além de que este já de série é bastante completo, integrando o ar condicionado, o ecrã de 5” onde são controladas todas as funções de apoio à condução (rádio, climatização, navegação, conetividade…), os vidros elétricos na frente e atrás, seis “airbags”, sistema de monitorização da pressão dos pneus e sistema “Start & Stop”.

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS

O motor 1.5 dCi com 110 cv é já tão conhecido como eficaz e econmico

O motor 1.5 dCi com 110 cv é já tão conhecido como eficaz e econmico

Motor: Diant. transv., 4 cil. em linha,  2 válvulas p./cilindro, 8 v., 1.461 cc, turbo-Diesel de geometria variável, c./”intercooler”, inj.dir. múltipla “common rail”; Potência (cv/rpm): 110/4.000; Binário Máx. (Nm/rpm): 260/1.750 – 2.500; Vel. Máx. (km/h): 190; Acel. 0-100 km/h (s): 11,5; Consumos (l/100 km): 3,6; Consumos AutoanDRIVE (l/100 km): 4,8; Emissões CO2 (g/km): 94; Preço (euros): 28.400

O Pulsar 1.5 dCi 110 Tekna custa 28.400 euros

O Pulsar 1.5 dCi 110 Tekna custa 28.400 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s