Marussia “chocada” com acusações da FIA

Equipa nega ter dado instruções a Jules Bianchi

A Marussia nega ter dado instruções a Bianchi para não abrandar

A Marussia nega ter dado instruções a Bianchi para não abrandar

A Marussia reagiu de forma bastante rápida e assertiva às acusações da FIA de que terão sido dadas instruções, durante o GP do japão, ao seu piloto Jules Bianchi, para este não abrandar com as bandeiras amarelas, por forma a manter o contato com o Caterham que rodava na sua frente. Bianchi acabou r se despistar, numa zona em que estavam agitadas duas bandeiras amarelas e embateu numa grua, mantendo-se até agora “em estado crítico mas estável” num hospital local. Entretanto, foram divulgados mais elementos sobre o acidente, pelo jornal especializado alemão auto Motor und sport, referindo que o sensor localizado nos auriculares de Bianchi marcaram uns incríveis 92G no momento do impacto contra a grua. Além disso, o sistema HANS de proteção do pescoço foi encontrado dentro do compartimento destruído do motor do Marussia, enquanto a quase indestrutível monocoque ficou rachada desde o “nariz” ao “cockpit”

O comunicado emitido pela Marussia diz claramente que “a Marussia F1 Team está chocada e irritada com as alegações publicadas. Numa altura em que o piloto luta pela vida, a nossa prioridade é Jules Bianchi e a sua família e por isso é angustiante ter que responder a boatos e imprecisões profundamente perturbadoras relativamente às circunstâncias do acidente do Jules. No entanto, dado que estas alegações são completamente falsas, a equipa não tem escolha a não ser responder. (…) O Jules diminuiu o seu andamento sob as bandeiras amarelas duplas. É um fato irrefutável, como evidenciado pelos dados de telemetria fornecidos pela equipa à FIA. Na conferência de imprensa da FIA realizada em Sochi, sexta-feira, 10 de outubro, Charlie Whiting, diretor de prova da FIA, confirmou que a equipa forneceu a informação de que tinha revisto os dados e o Jules abrandou mesmo. Sobre o ponto 2, uma cópia de áudio da transmissão de rádio completa entre Jules e a equipa, bem como uma transcrição da mesma foi fornecida à FIA. Isso deixa claro que em nenhum momento durante o período antes do acidente, a equipa pediu ao Jules para pilotar mais rápido ou teceu comentários sugerindo o que ele tinha que fazer. A equipa espera sinceramente que depois de esclarecer estes fatos, pode agora evitar novas distrações enfrentando seu principal objetivo agora é dar apoio ao Jules e à sua família.”

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s