“Todos com Jules”

Estado de Jules Bianchi dominou GP da Rússia

Os pilotos fizeram uma corrente de oração por Jules Bianchi antes da prova

Os pilotos fizeram uma corrente de oração por Jules Bianchi antes da prova

O estado de saúde de Jules Bianchi, que se encontra em estado “crítico mas estável”, de acordo com as últimas informações divulgadas sobre as suas condições, já lá vão cinco dias, dominaram o “paddock” e o ambiente durante e depois do GP da Rússia, que estreou uma nova era na F1. Por isso, o fato de ter sido a primeira vez que a F1 correu na Rússia foi totalmente ofuscado pela tristeza que tomou conta de todos os praticantes, em especial os pilotos. Apesar da gravidade do seu estado, cuja real dimensão se ignora, muitas foram as mensagens de esperança que se leram e ouviram em Sochi.

Antes da partida, todos os pilotos, mecânicos e chefes de equipa se reuniram na reta da meta, para um minuto de silêncio e, depois, os pilotos fizeram uma “corrente de oração” pelo infeliz piloto da Marussia, vítima de um violento e bizarro acidente durante o GP do Japão, em Suzuka, há uma semana.

Todas as equipas se reuniram na reta da meta para homenagear Bianchi

Todas as equipas se reuniram na reta da meta para homenagear Bianchi

Uma mensagem conjunta foi divulgada antes do início da transmissão oficial da corrida: “Jules, todos te apoiamos”. Além disso, todos os pilotos correram com autocolantes no respetivo capaecte alusivos a Jules Bianchi, a maior parte deles dizendo “Todos com Jules”, o mesmo que foi escrito e distribuído por Jean-Éric Vergne, um dos seus mais íntimos amigos na F1.

A homenagem da Ferrari ao seu Jovem Piloto

A homenagem da Ferrari ao seu Jovem Piloto

A Ferrari, a cuja Academia de Jovens Pilotos pertence o francês, montou frente à sua boxe uma placa com os dizeres “Forza Jules” e as bandeiras da França e da Itália, reunindo-se em silêncio à sua volta.

A Marussia correu apenas com Chilton e deixou montado nas boxes o carro de Bianchi

A Marussia correu só com Chilton e deixou montado nas boxes o carro de Bianchi

Na boxe da Marussia que deveria ser ocupada por Bianchi, o seu carro ficou montado e exposto, como homenagem e símbolo de respeito e apenas Max Chilton correu no GP, fazendo somente nove voltas antes de desistir com um problema não identificado no carro: “Hoje foi um dia muito triste para todos nós” – disse no final o piloto britânico.

Rosberg e Hamilton na homenagem feita pela Mercedes

Rosberg e Hamilton na homenagem feita pela Mercedes

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s