Thierry Neuville e a Hyundai fizeram história no WRC

“Dobradinha” inesperada no Rali da Alemanha

Thierry Neuville festeja no pódio alemão a sua primeira vitória e da Hyundai no WRC

Thierry Neuville festeja no pódio alemão a sua primeira vitória e da Hyundai no WRC

Thierry Neuville destruiu um Hyundai i20 WRC durante o “shake down” e esteve para não alinhar no Rali da Alemanha, a nona prova do WRC e que inicia a derradeira fase da competição, onde estão em maioria os pisos em asfalto. Afinal, era ele quem estava no sítio certo à hora certa, quando os seus adversários claudicaram, vítimas de despistes, na fase final e acabou por oferecer á Hyundai a sua primeira vitória no WRC à nona tentativa. Mais: atrás de si ficou o seu colega de equipa, Dani Sordo, que tinha ganho esta mesma prova no ano passado… mas com um Citroën DS3 WRC.

A prova alemã foi algo atípica. Disputada num terreno muito específico, com classificativas desenhadas em vinhedos, de estradas estreitas e sinuosas, húmidas e com súbitas mudanças de piso, bem como outras num campo de treinos militares, com asfalto e até mesmo cimento, é muito rápida, quase uma espécie de “Grande Prémio”. Por isso, qualquer erro é quase sempre fatal.

Que o diga o líder do WRC, Sébastien Ogier que, habitualmente imune a erros, desta vez cometeu dois em rápida sucessão, logo no início da prova. O segundo, impressionante e a mais de 200 km/h, significou o seu abandono da prova, deixando no comando o seu colega de equipa Jari-Matti Latvala. Só que este, certamente por “inveja”, imitou o número do francês, só que no último dia, abandonando também.

Kris Meeke ficou então na frente da prova e, quando parecia que iria oferecer uma merecida vitória à Citroën – e a si mesmo, ele que nunca ganhou no WRC – logo de seguida deixou a traseira no DS3 WRC no muro de uma das últimas estradas da prova, deixando caminho aberto para a dupla da Hyundai brilhar e assinar uma tão inesperada quanto merecida, “dobradinha”. Atrás de Neuville – que carimbou também a que foi a sua primeira vitória no WRC – e de Sordo, ficou o melhor dos VW Polo R WRC, o do norueguês Andreas Mikkelsen. Em quarto e quinto lugares, quedaram-se dois dos Ford Fiesta RS WRC da M-Sport, com Elfyn Evans a bater o bem mais experiente Mikko Hirvonen, enquanto Mads Ostberg levou outro Citroën DS3 WRC ao sexto lugar.

O WRC2 foi ganho por Pontus Tideman, em Ford Fiesta R5, depois de bater “in extremis” Ott Tanak, em carro idêntico, por menos de 2s. O terceiro classificado no WRC2 foi outro Fiesta R5, o de Xavi Pons, em 12º lugar.

CLASSIFICAÇÃO:

http://ewrc-results.com/final.php?e=13899&t=ADAC-Rallye-Deutschland-2014

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s