Dacia Duster 1.5 dCi 110 FAP Tour 4×2

Ter o mesmo por (bem) menos

Dacia Duster 1.5 dCi 110 FAP Tour 4x2 (Foos: Pinhal da Serra d'El Rei)

Dacia Duster 1.5 dCi 110 FAP Tour 4×2 (Foos: Pinhal da Serra d’El Rei)

Pode não ter a mesma elegância de formas e a mesma beleza, mas esta é uma falsa questão, pois elegância, mesmo sendo uma postura, e beleza, são, “de per si”, subjetivas. Pode não parecer tão robusto, mas é – e talvez mais que o normal. Pode não ser sofisticado, mas tem o essencial. Este é o breve retrato do Dacia Duster 1.5 dCi 110 FAP Tour 4×2, ou de como ter o mesmo por (bem) menos.

Agora, segue-se o retrato mais ao pormenor. Sim, já dissemos que esta é a nova geração do Dacia Dustr, que por isso recebeu um ligeiro “restyling”, em especial na frente e interiores cm mais qualidade e mais equipamento de série (https://autoandrive.com/2014/05/06/dacia-duster-1-5-dci-110-fap-4×4-prestige/) – e, or isso, não iremos escalpelizar o assunto um segunda vez. Iremos, isso sim, procurar indicar as vantagens de optar ela versão 4×2, com tração apenas às rodas da frente, mas com o mesmo grupo propulsor, o tão aclamado bloco 1.5 dCi, mas com 110 cv, em vez dos anteriores 90.

Chega e sobra para as encomendas

O Dacia Duster 4x2 chega e sobra para as encomendas

O Dacia Duster 4×2 chega e sobra para as encomendas

É certo: o Duster 4×2 chega e sobra para as encomendas. Não é todos os dias que andamos em estradas de areia, ou lama – ou, muito menos, trepamos corta-fogos íngremes e longos, à boa maneira daquilo que, com tanto sucesso, o Clube Escape Livre costuma fazer, utilizando para isso o Duster 4×4.

O Dacua Duster 4x2 possui argumentos que o tornam eficaz fora de estrada

O Dacua Duster 4×2 possui argumentos que o tornam eficaz fora de estrada

Mas também é preciso que se diga: o mesmo Clube Escape Livre já colocou de pé um programa de todo-o-terreno de lazer, para todos os modelos Dacia – incluindo o Duster 4×2. E todos eles passaram com distinção. Sabe porquê?

Desde logo uma boa altura ao solo e bons ângulos de ataque e de saída

Desde logo uma boa altura ao solo e bons ângulos de ataque e de saída

Muito simples: boa altura ao dolo; bons ângulos de ataque e de saída; direção leve e bem assistida e até direta; mas, essencialmente, um escalonamento correto da caixa de velocidades, em especial nas relações mais baixas, que possibilitam que a tração certa esteja sempre presente, bem de acordo com o binário, mesmo nas condições mais adversas. Como, por exemplo, transposição de valas, terreno pedregoso e mesmo corta-fogos sem serem demasiado trialeiros.

Em termos estéticos a maior diferença está na frente

Em termos estéticos a maior diferença está na frente

Depois, na estrada “normal”, o Dacia Duster 4×2, com este motor, assume uma postura de viajante de longas distâncias. O motor está sempre disponível; a caixa é suficientemente elástica e exata no engreno e mesmo as relações mais longas (5ª e 6ª, a pensar nos consumos) estão corretas e não exigem demasiado recurso ao seu uso intensivo; a direção é informativa q.b., embora por vezes algo “flutuante”, quando se abordam sequências de curvas mais empenhativas ou em ritmo mais assertivo; a carroçaria não adorna em demasia; e o conforto de rolamento é bom, mesmo se os bancos são demasiado macios e com um apoio, em especial para as pernas, que poderia ser mais completo. Mas, de tudo isto, há ainda que realçar os consumos, que, embora longe dos 4,8 l/100 anunciados pela marca, ficam abaixo dos sete litros.

O Duster 4x2 Tour já tem um bom nível de equimento de série

O Duster 4×2 Tour já tem um bom nível de equimento de série

Porém, há outra coisa que tem que ser esclarecida: este Duster custa menos de 20 mil euros. Nivelado como Tour, o mais baixo da oferta existente na gama, mesmo assim oferece um equipamento de série que não é de desprezar. Por exemplo: estofos em tecido “Laureate”, ambiente em carbono escuro; sensores de pressão de pneus; rádio com leitor de CD e MP3, Bluetooth e comandos no volante; ar condicionado manual; volante em mousse (em couro, opcional por 100 euros). Os sistema MEDIA NAVI, de navegação, em ecrã “touch” de 7”, é um opcional e custa 300 euros, bem como sistema de ajuda ao estacionamento traseiro (200 euros) e regulador e limitador de velocidade (150).

Em termos de relação preço/prestações/espaço/equipamento o Duster continua imbatível

Na relação entre o que oferece e o que custa o Duster continua imbatível

Quase tudo isto é, no entanto, de série na versão Prestige, que adiciona ainda estofos em couro e custa apenas mais 900 euros (20.850 euros, contra 19.950 da versão Tour). Agora, digam-me lá: que outro modelo, equivalente em equipamento e capacidades existe noutra marca – por semelhante preço?

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

A secção traseira não foi mexida nesta segunda geração do Duster

Os consumos são um pouco acima dos anunciados pela marca

Motor: Diant. transv., 4 cil., 16 v., 1.461 cc, turbo-Diesel de geometria variável, inj.directa c./“common rail” e “intercooler”; Potência (cv/rpm): 110/4.000; Bin.Máx. (Nm): 240/1.750; Vel. Máx. (km/h): 169; Acel. 0-100 km/h (s): 12,2; Consumos (l/100 km): 4,8; Consumos AutoanDRIVE (l/100 km): 6,8; Emissões CO2 (g/km): 127; Preço (euros): 19.950 (versão Prestige: 20.850)

Esta versão do Dacia Duster custa menos de 20 mil euros

Esta versão do Dacia Duster custa menos de 20 mil euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s