Peugeot 308 SW 1.6 e-HDi 115 cv Allure

Agitar as águas

Peugeot 308 SW 1.6 e-HDi 115 cv Allure (Fotos: Telhados Grandes, Serra de Santo António)

Peugeot 308 SW 1.6 e-HDi 115 cv Allure (Fotos: Telhados Grandes, Serra de Santo António)

O Peugeot 308 “hatchback” foi um imediato sucesso, vencendo galardões e convencendo com argumentos simples e úteis. Agora, a Peugeot decidiu colocar os mesmos argumentos num envelope mais comprido e o resultado arrisca-se a fazer tal agitação nas águas que o segmento das carrinhas de porte médio fique totalmente virado do avesso. Para o bem, temos a certeza. O AutoanDRIVE ensaiou a versão com o motor 1.6 e-HDi de 115 cv, o mesmo que já experimentado na versão de cinco portas (https://autoandrive.com/2014/03/25/peugeot-308-1-6-e-hdi-115-cv-allure/). E, tal como nessa altura, percebeu que tudo vai ser, de agora em diante, diferente.

Mais comprida 84 cm e mais alta 11 cm, relativamente à geração anterior do Peugeot 308, esta nova 308 é “mais carrinha”, se me faço entender bem. Olhando para ela, estamos mesmo a ver uma carrinha, quiçá uma versão “menor” da 508 e não um 308 com o porta-bagagens mais elevado e uma traseira truncada, como parecia a anterior geração. Isso acaba por se refletir não apenas na imagem, moderna e muito elegante, como também no espaço. Que, sem ser diferente do espaço da versão de cinco portas, cresceu e de que maneira no volume da bagageira, maior em 90 litros e que, em condições normais, com os bancos sem serem rebatidos, atinge os 610 litros.

Pronta a conquistar

A nova Peugeot 308 SW tem uma imagem moderna e muito elegante

A nova Peugeot 308 SW tem uma imagem moderna e muito elegante

E são estes os argumentos de que a nova Peugeot 308 SW precisa para conquistar terreno aos adversários: imagem, elegância, qualidade, conforto, economia e equipamento. Tem-nos todos – e todos no sítio e na dose certos.

O perfil da 308 SW é fluido e as linhas são mais compridas e esguias

O perfil da 308 SW é fluido e as linhas são mais compridas e esguias

O estilo é o mesmo existente na versão “hatchbak” do 308 – uma ideia limpa, fluida, sem exageros e despida de preconceitos. Palavras que são válidas tanto para o exterior, como para o interior e de que não retiramos uma vírgula. Para as conhecer melhor, mergulhe na leitura do ensaio que fizemos à versão de cinco portas exatamente com este motor – o motor 1.6 e-HDi de 115 cv e cujo “link” pode encontrar na entrada a este texto.

O interior é semelhante ao do 308 "hatchback"

O interior é semelhante ao do 308 “hatchback”

Não vale a pena, por isso, sermos repetitivos – nem sequer no equipamento que, curiosamente, está aqui também situado no nível Allure. E que inclui, por exemplo, sistema de navegação em écran tátil de 7”, ar condicionado automático, sensores de estacionamento, jantes em liga leve de 17” e teto panorâmico em vidro com proteção por cortina elétrica.

Em termos dinâmicos a 308 SW com o motor 1.6 e-HDI de 115 não desilude

Em termos dinâmicos a 308 SW com o motor 1.6 e-HDI de 115 não desilude

Vamos, isso sim, debruçarmo-nos um pouco sobre as suas qualidades enquanto carrinha. E, já agora, nas suas capacidades dinâmicas, obviamente algo diversas da versão, mais curta, de cinco portas. Impulsionada pelo bem conhecido motor 1.6 e-HDI de 115 cv, mostra uma boa resposta em todas as situações, seja em estrada aberta, auto-estrada ou zonas de curvas mais empenhativas, graças a uma suspensão onde o compromisso entre o conforto de rolamento e a segurança foi cumprido sem grandes dificuldades. A caixa manual de seis velocidades está bem escalonada e nem as relações mais elevadas deixam a desejar em eficácia e competência, mesmo se mais pensadas para minimizar o consumo, que ronda facilmente os 5/5,1 l/100 kms.

A bagageira tem um volume normal de 610 litros mas pode crescer quase o dobro

A bagageira tem um volume normal de 610 litros mas pode crescer quase o dobro

Em muitas situações até pensamos estar a bordo da sua irmã mais crescida, a 508 SW. E apenas ao olharmos para o painel mais despido e mais concentrado, sem tantos botões e ao sentirmos uma maior dureza nos bancos, percebíamos estarmos a rodar com a “pequena” 308 SW.

As linhas da 308 SW são limpas e a frente pontuam a nova grelha e os faróis com lED

As linhas da 308 SW são limpas e na frente pontuam a grelha e os faróis com LED

E é aqui precisamente que pode residir o busílis da questão. É que a Peugeot 508 SW, com este mesmo motor 1.6 e-HDi de 115 cv e já equipada com uma versão especial de equipamento, designada Business Pack, custa “apenas” 34.565 euros. Dizemos “apenas” porque são somente mais cerca de 5.00 euros do que esta 308 SW. Sendo certo que este é um valor que, em épocas como esta de crise, não é de desprezar, na verdade é algo “curto” para ser referencial de diferença entre dois carros de segmentos diferentes, estando a 508 SW mais perto da imagem “premium” que qualquer marca quer dar aos seus carros de segmentos elevados.

A nova 308 SW tem argumentos capazes de a tornarem num sucesso

A nova 308 SW tem argumentos capazes de a tornarem num sucesso

Portanto, em jeito de conclusão, é preciso pensar bem os prós e os contras encontrados, tanto na 308 SW como na 508 SW, sendo difíceis de perceber quais são, pois ambas têm argumentos importantes. Mesmo assim, a 308 SW tem uma coisa a seu favor: está integrada num “major player” como o novo 308, já altamente galardoado (foi eleito carro do Ano Internacional de 2014) e beneficia de uma imagem bem mais moderna, bem como de novas tecnologias. O que pode muito bem fazer pender a balança para a 308 SW, relativizando a proximidade de preços entre os dois modelos.

A nova 308 SW é uma clara evolução sobre a anterior geração

A nova 308 SW é uma clara evolução sobre a anterior geração

É que também se podem colocar estas observações ao contrário: um carro médio, muito semelhante em prestações e ofertas a outro do segmento superior, por menos preço. E, ainda por cima, mais moderno e capaz de bater os seus concorrentes diretos.

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS

O único opcional nesta unidade era a pintura metalizada (410 euros)

O único opcional nesta unidade era a pintura metalizada (410 euros)

Motor: Diant. transv., quatro cilindros em linha, 8 válvulas, 1560 cc, turbo-Diesel de geometria variável, inj.directa c./“common rail”, “intercooler” e filtro de partículas; Potência (cv/rpm): 115/3600; Binário Máx. (Nm/rpm): 270/1.750; Vel. Máx. (km/h): 191; Acel. 0-100 km/h (s): 10,6; Consumos (l/100 km): 3,7; Emissões CO2 (g/km): 95; Preço (euros): 29.425,70

A Peugeot 308 SW 1.6 e-HDI 115 cv Allure custa 29.425 euros

A Peugeot 308 SW 1.6 e-HDI 115 cv Allure custa 29.425 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos e Divulgação (Interiores)

Anúncios

2 responses to “Peugeot 308 SW 1.6 e-HDi 115 cv Allure

  1. Pingback: Peugeot 308 SW 1.2 THP 130 Active | AutoanDRIVE·

  2. Pingback: Peugeot 308 SW 2.0 BlueHDi 150 cv Allure CVM6 | AutoanDRIVE·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s