Marquez venceu 7º corrida consecutiva

Oliveira terminou fora do “top ten” em Barcelona

Sete corridas, sete vitórias - eis o incrivel almarés de Marc Márquez este ano no MotoGP

Sete corridas, sete vitórias – eis o palmarés de Marc Márquez este ano no MotoGP

Marc Márquez uma vez mais voltou a triunfar este ano continuando a ser o único piloto com triunfos em 2014. O espanhol fez grande prova atrás de Valentino Rossi – cujo recorde de sete vitórias consecutivas numa temporada, que datava de 2002, bateu! – até que ambas as Honda passaram para a liderança e lutaram até às últimas curvas pela vitória, com esta a ser favorável a Márquez, depois de levar um ligeiro toque de Dani Pedrosa, que assim alargou a trajetória e permitiu a Rossi que subisse ao segundo lugar. Nas Moto3 – onde a vitória foi para Alex Márquez, irmão mais novo de Marc, Miguel Oliveira ficou fora do “top ten”, depois de mais uma prova complicada com a Mahindra.

Nas MotoGP, Valentino Rossi, que liderou praticamente desde o início com a Yamaha, não conseguiu aguentar o ritmo das Honda da equipa oficial, sendo passado por Márquez e Pedrosa. Porém, ainda teve arte e saber para lhes aguentar o ritmo, embora sem se envolver diretamente na luta entre os dois espanhóis pela vitória. Esta postura possibilitou-lhe estar no lugar certo na hora certa, para aproveitar bem o erro de Pedrosa, na derradeira volta e terminar em 2º lugar, muito imperante para a sua permanência em semelhante posição no Mundial de Moto GP, embora já a 58 pontos do líder Márquez, que soma a pontuação máxima possível – 175 pontos em 175!

Valentino Rossi liderou parte da prova mas teve que se contentar com o 2º lugar

Valentino Rossi liderou parte da prova mas teve que se contentar com o 2º lugar

Jorge Lorenzo terminou na quarta posição, “apenas” a 4s do vencedor e atrás do piloto espanhol terminou Stefan Bradl, que conseguiu ser o melhor piloto Honda satélite, mas ficando já a mais de 10s dos pilotos da frente.
Os irmãos Aleix e Pol Espargaró terminaram em sexto e sétimo lugares respetivamente, com Aleix a voltar a ser uma vez mais o melhor piloto das Open. E por falar em melhor, o das Ducati foi também o já habitual Andrea Dovizioso que terminou em oitavo, com o outro Andrea, o Iannone, também ele com uma Ducati, logo atrás.
A completar o “top ten” ficou o Inglês Bradley Smith que, até ao momento, poucas vezes terminou na frente do seu estreante colega de equipa Pol Espargaró.

Rabat assume candidatura ao título nas Moto2

Esteve Rabat ganmhou a sua quarta prova de Moto2 do ano e é cada vez mais líder da categoria

Esteve Rabat ganhou a quarta prova de Moto2 do ano e é cada vez mais líder

Esteve Rabat este ano está a mostrar-se muito forte na Moto2, assumindo-se cada vez mais como o principal concorrente ao título. Em Barcelona, provou isso mesmo e conquistou aquela que foi a quarta vitória do ano e a segunda consecutiva! Rabat conta agora com 34 pontos de vantagem sobre o seu colega de equipa Mika Kallio, que não foi além do quarto lugar.
Maverick Viñales registou o seu segundo pódio das Moto2, que ficou completo por Johann Zarco, que a ele subiu pela primeira vez este ano e pela primeira vez com a equipa AirAsia Caterham, equipa que pertenceu Tony Fernandes, o mesmo dono da Caterham F1 e que, entretanto, já anunciou o seu afastamento do mundo automóvel (desportivo e não só…), tendo colocado já à venda todas as suas equipas e até a fábrica onde constrói os Caterham de estrada!

Alex Márquez conquistou primeira vitória Honda

Alex Márquez venceu nas Moto3

Alex Márquez venceu nas Moto3

O irmão mais novo de Marc Márquez, Alex, já tinha mostrado a sua garra no ano passado, está este ano a confirmá-la plenamente, conquistando na Catalunya a sua primeira vitória do ano e a primeira vitória da Honda desde que fez o seu retorno à categoria mais baixa do Mundial.
Enea Bastianini conquistou o seu primeiro pódio da carreira e também o primeiro pódio da Gresini Moto3 nesta categoria. A ocupar a terceira posição ficou Efrén Vázquez, também ele com uma Honda.
Miguel Oliveira uma vez mais debateu-se com bastantes problemas na sua Mahindra e, depois de partir de sétimo lugar, perdeu bastantes posições no arranque e não conseguiu recuperar, ficando na luta pelo nono lugar acabando por terminar apenas em 12º. Desta vez não teve o mérito de ser o melhor piloto Mahindra, pois Brad Binder conseguiu terminar em sexto com a Mahindra da Ambrogio Racing.
A próxima ronda do mundial, o GP da Holanda, realizar-se-á ao sábado, por ser no mítico traçado de Assen e terá lugar de 26 a 28 de Junho.

Miguel Oliveira voltou a ter problemas na Mahindra

Miguel Oliveira voltou a ter problemas na Mahindra

Fábio Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s