Audi venceu em Le Mans pela 13ª vez

Pedro Lamy foi o único português a terminar

Lotterer/Fässler/Tréluyer venceram pela 3º vez em Le Mans

Lotterer/Fässler/Tréluyer venceram pela 3º vez em Le Mans

A Audi venceu pela 13ª vez as 24 Horas de Le Mans, depois de uma corrida dramática, em que perdeu um dos seus três carros logo ainda na 2ª hora, quando caiu uma chuvada monumental em parte da pista e atraiçoou Sam Bird que, ao volante do Ferrari 458 Italia GT2 nº 81 da AF Corse, não diminuiu o ritmo e foi surpreendido pelos outros carros a rodar bem mais devagar, levando consigo um Toyota nº 8 (com Nicolas Lapierre ao volante; teve que arar nas boxes, perdeu muito tempo, mas recuperou depois e acabou em 3º) e o audi nº 3 (o de Filipe Albuquerque, na altura conduzido por Marco Bonanomi e que abandonou no local). Mais tarde, já com o sol e durante parte da noite, assistiu-se a um domínio da Toyota, com o carro de Alexander Wurz/Kazuki Nakajima/Stéphane Sarrazin, mas as últimas horas da noite acabaram com as esperanças nipónicas, quando o carro nº 7, que lderava, teve que abandonar. Na verdade, todos os sete carros híbridos tiveram problemas diversos e, a certa altura, chegou-se a pensar numa surpresa Porsche, quando o carro nº 20 (Timo Bernhard/Brendon Hartley/Mark Webber) estava em 2º lugar, atrás do Audi nº 1 e este teve que trocar de turbo. O mesmo sucedeu com o carro nº 2, mas foi este quem foi mais rápido e suplantou o líder matinal, negando a 10ª vitória a Tom Kristensen, que teve que se contentar com o 2º lugar do pódio. Desta forma, a equipa da Audi formada por André Lotterer/Marcel Fässler/Benoit Tréluyer conquistaram aquela que foi a sua 3º vitória na prova. O Toyota TS040 nº 8 foi 3º. Os dois Porsche 919 Hybrid terminaram ambos a corrida, mas não foram classificados.

A Rebellion obteve o 4º lugar e a categoria LMP2 foi também palco de uma luta renhida, mas os louros acabaram por ir para o Zytek da Jota Sport, que foi 5º da geral, aproveitando problemas de última hora dos Ligier da OAK Racing, que liderou durante parte da prova mas caiu para 5º e da TDS Racing, que foi 2º. O 3º lugar foi para o Alpine da Signatech.
Na categoria LMGTE Pro, o vencedor foi a AF Corse, que bateu a Corvette Racing, que foi 2. Na classe LMGTE Am, a Aston Martin dominou, primeiro com o carro de Pedro Lamy, mas este atrasou-se com problemas na coluna de direção e acabou em 6º, e depois com o carro dos “dinamarqueses”, que venceram na frente da Proton e da AF Corse.
Lamy foi o único piloto português a ver a bandeira de xadrez. Para lá do abandono prematuro de Filipe Albuquerque, que nem sequer se sentou no Audi8 R18 e-tron quattro durante a corrida, também Álvaro Parente, no Ferrari 458 Italia GT2 da RAM Racing, teve que abandonar, depois de inúmeros problemas, que o fizeram perder muito tempo, ainda durante a primeira metade de prova.

CLASSIFICAÇÃO: 24-heures-du-mans-2014-classifcation-after-24h

A bandeira de xadrez após 24 horas de uma prova dramática

A bandeira de xadrez após 24 horas de uma prova dramática

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s