Nico Rosberg conquistou “pole” no Mónaco

Acidente logo a seguir gera controvérsia

Nico Rosberg conquistou uma "pole" controversa no Mónaco

Nico Rosberg conquistou uma “pole” controversa no Mónaco

Nico Rosberg conquistou a “pole position” para o GP do Mónaco, mas um acidente que sofreu, a dois minutos do fim da sessão e no momento em que Lewis Hamilton, que rodava logo a seguir, estava mais rápido 0,059s, gerou de imediato enorme controvérsia e fez lembrar o sucedido, há alguns anos, ene Ayrton Senna e Alain Prost, no mesmo circuito. As bandeiras amarelas foram de imediato mostradas o que impediu Hamilton de conseguir bater o seu colega de equipa. O toque de Rosberg nos “rails” da Curva 5 (Mirabeau) foi alvo de investigação por parte dos comissários da FIA, que declararam depois nada de errado terem encontrado, não penalizando o alemão da Mercedes, mas a reação de Hamilton, que quebrou o silêncio mais tarde, em declarações à BBC Radio, referindo que preferia resolver as coisas “à moda de Senna”, de imediato colocou em alerta a F1 com todos os olhos assestados na corrida que ali terá lugar. Em especial, os homens da Red Bull, cujos dois pilotos ficaram logo seguir, com Daniel Ricciardi, em 3º, a bater de novo Sebastian Vettel. Em 5º e 6º ficaram os dois Ferrari, com Fernando Alonso na frente de Kimi Raikkonen. Também os dois Toro Rosso chegaram à última fase da qualificação, com Jean-Éric Vergne em 7º e Daniil Kvyat em 9º, intercalados pelo único McLaren, o de Kevin Magnussen (8º) e com Sérgio Pérez a encerrar o “top ten” com o Force India.

QUALIFICAÇÃO
Q3

Kimi Raikkonen foi 6º atrás de Fernando Alonso

Kimi Raikkonen foi 6º atrás de Fernando Alonso

Nico Rosberg (Mercedes), 1m15,989s; Lewis Hamilton (Mercedes), 1m16,048s; Daniel Ricciardo (Red Bull/Renault), 1m16,384s; Sebastian Vettel (Red Bull/Renault), 1m16,547s; Fernando Alonso (Ferrari), 1m16,686s; Kimi Raikkonen (Ferrari), 1m17,389s; Jean-Éric Vergne (Toro Rosso/Renault), 1m17,540s; Kevin Magnussen (McLaren/Mercedes), 1m17,555s; Daniil Kvyat (Toro Rosso/Renault), 1m18,090s; 10º Sérgio Pérez (Force India/Mercedes), 1m18,327s

Q2

Sérgio Pérez encerrou o "top ten" com o Force India

Sérgio Pérez encerrou o “top ten” com o Force India

11º Nico Hulkenberg (Force India/Mercedes), 1m17,846s; 12º Jenson Button (McLaren/Mercedes), 1m17,988s; 13º Valtteri Bottas (Williams/Mercedes), 1m18,082s; 14º Romain Grosjean (Lotus/Renault), 1m18,196s; 15º Pastor Maldonado (Lotus/Renault), 1m18,356s; 16º Felipe Massa (Williams/Mercedes), s/t

Q1

Jules Bianchi foi o melhor dos mais fracos

Jules Bianchi foi o melhor dos mais fracos

17º Estebán Gutiérrez (Sauber/Ferrari), 1m18,741s; 18º Adrian Sutil (Sauber/Ferrari), 1m18,745s;19º Jules Bianchi (Marussia/Ferrari), 1m19,332s; 20º Max Chilton (Marussia/Ferrari), 1m19,928s; 21º Kamui Kobayashi (Caterham/Renault), 1m20133s; 22º Marcus Ericsson (Caterham/Renault), 1m21,732s

Sebastian Vettel voltou a ser batido pelo seu colega de equipa

Sebastian Vettel voltou a ser batido pelo seu colega de equipa

HR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s