Marc Marquez continua com 100% de vitórias em 2014

Miguel Oliveira terminou na 12ª posição

Marc Márquez continua invicto no MotoGP

Marc Márquez continua invicto no MotoGP

A quinta jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP realizou-se em França, no circuito de Le Mans e, pela primeira vez em dois anos, a caravana do Mundial não apanhou mau tempo. Na categoria rainha, o MotoGP, Marc Márquez que, no sábado, tinha conquistado mais uma “pole position”, acabou por vencer de novo e uma vez mais com uma certa facilidade, demonstrando neste momento que não tem rival à altura. Para o piloto da Repsol Honda e Campeão do Mundo em título, foi o quinto triunfo em cinco provas, mantendo a 100% a sua produtividade nesta temporada E, ao mesmo tempo, aproveita para bater recordes – os seus e os dos outros. Agora, foi a vez de Mike Hailwood, tornando-se mais novo piloto de sempre a ganhar cinco corridas consecutivas. Nas Moto2, o triunfo foi para Mika Kallio, enquanto Jack Miller venceu a que foi a mais animada prova de Moto3 do ano, em que Miguel Oliveira de novo esteve longe das principais discussões, terminado em 12º lugar.

Nas MotoGP, Marc Marquez voltou a falhar a partida, caindo para a 10ª posição, mas depressa cerrou os dentes e começou a sua habitual recuperação, fazendo a melhor volta da corrida e, ao mesmo tempo, batendo o recorde da pista, não “descansando” enquanto não chegou ao comando, passando a partir desse momento a controlar os seus adversários com a sua também habitual mestria.

Valentino Rossi arrisca-se a ser o eterno segundo nesta temporada...

Valentino Rossi arrisca-se a ser o eterno segundo nesta temporada…

E estes foram liderados (também uma vez mais…) por Valentino Rossi, que fez assim o seu terceiro pódio da época, mas ainda sem qualquer argumento para contrariar Márquez. A fechar o pódio ficou Alvaro Bautista, que assinou assim o seu terceiro pódio da classe rainha, isto depois de ter um início de época péssimo, não pontuando mesmo ficando nas três primeiras corridas.

Alvaro Bautista desta vez não errou e acabou no pódio

Alvaro Bautista desta vez não errou e acabou no pódio

Em excelente plano esteve Pol Espargaró, que partiu da segunda posição para a corrida e terminou em quarto lugar, na frente de Dani Pedrosa, que se queixou de algumas dores, resultantes da operação ao ombro que sofreu há pouco mais de uma semana. O sexto posto foi para Jorge Lorenzo, que está até agora a ter a sua pior época de sempre na categoria principal. Stefan Bradl quedou-se pelo sétimo lugar, mostrando algum descontentamento pelo resultado e, em oitavo, ficou Andrea Dovizioso, que foi o melhor piloto Ducati.

Aleix Espargaró foi 9º e o melhor das Open

Aleix Espargaró foi 9º e o melhor das Open

Aleix Espargaró concluiu a corrida num excelente nono lugar, passando todo o fim-de-semana com falta de aderência na sua Forward Yamaha e, da subcategoria Open e, a fechar o “top ten”, ficou Bradley Smith, também se mostrou bastante desapontado.

Kallio volta a vencer nas Moto2

Mika Kallio venceu pela segunda vez este ano nas Moto2

Mika Kallio venceu pela segunda vez este ano nas Moto2

Mika Kallio, depois de ter ganho em Jerez, voltou a vencer agora em Le Mans, mostrando que este ano quer lutar pelo cetro nas Moto2. Simone Corsi assinou o seu primeiro pódio do ano e, em terceiro lugar, ficou o atual líder do campeonato, Esteve Rabat, que agora tem apenas sete pontos de vantagem para o seu colega de equipa.

Jack Miller vence e convence nas Moto3

Jack Miller voltou a ser o mais forte na mais renhida corrida de Moto3 do ano

Jack Miller voltou a ser o mais forte na mais renhida corrida de Moto3 do ano

Jack Miller (KTM) venceu pela terceira vez este ano e demonstrou todo o seu talento ao lutar toda a corrida contra as mais rápidas motos Honda, que nas retas simplesmente “voavam”. Mas o australiano mostrou grande desempenho, forçando muito nas travagens fortes e tardias, não dando espaço aos pilotos da Honda. Alex Rins terminou na segunda posição e, pela primeira vez, Isaac Viñales (primo de Maverick) terminou no pódio depois, de também estar envolvido na luta pela vitória, que chegou a contar com oito pilotos!
Mais atrás e sem hipóteses para já de lutar pelos lugares cimeiros, rodou Miguel Oliveira, que terminou em 12º lugar, que lhe valeu mais quatro pontos para o campeonato. Mais uma vez o piloto português foi o melhor das Mahindra, mas já admitiu que a marca indiana tem de fazer algo urgentemente porque, está claramente inferior às KTM/Husqvarna e também ás Honda.
A próxima jornada do Mundial de MotoGp será o GP de Itália, que terá lugar a 1 de Junho, no circuito de Mugello.

As Mahindra continuam sem andamento e Oliveira foi apenas 12º

As Mahindra continuam sem andamento e Oliveira foi apenas 12º

Fábio Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s