Nissan Note 1.2 DGI-S 98 cv Tekna Premium Pack Dynamic

Concentrado tecnológico

Nissan Note

Nissan Note 1.2 DGI-S 98 cv Tekna Premium Pack Dynamic (Foos: Porto de Mós, Minde e Quinta do Moinho, Alvados)

O novo Nissan Note tem uma imagem distinta e diferente. É agradável à vista, quase desportivo no perfil e não deixa ninguém indiferente. A Nissan fez, nele, um bom trabalho. Olhando-o, até parece um automóvel de um segmento superior. Na verdade, percebendo isso mesmo, a Nissan construiu uma versão que o colocou no topo da gama como um Note verdadeiramente Premium. E, além disso, assume-se como um concentrado de tecnologia de ponta – tal como nos modelos… Premium.

Se quer saber o que é a segunda geração do Nissan Note e os argumentos que fazem dele uma proposta claramente diferenciada e notável, no segmento onde se insere, então vai ter que visitar este link: https://autoandrive.com/2014/03/02/nissan-note-1-5-dci-90-cv-tekna-sport/. Aí, encontrará as respostas às suas dúvidas. É que, nas linhas que se seguem apenas lerá prosa respeitante à versão com motor DGI-S a gasolina e ao nível de equipamento Tekna Premium, o mais nobre e rico da gama.

Atrevido mas guloso

O motor 1.2 DGI-S é interessante mas algo guloso

O motor 1.2 DGI-S é interessante mas algo guloso

O motor de 3 cilindros em linha e 12 válvulas DGI-S, na sua versão de 98 cv, é uma das propostas “a gasolina” existentes no novo Note (a outra é o mesmo bloco, em termos de arquitetura, mas sem compressor volumétrico e, logo, com apenas 80 cv). Suave e com uma voz “curiosa” quando solicitado com maior vigor e nos regimes mais elevados, este motor faz uso do seu compressor volumétrico para permitir andamentos mais vivos do que o normal.

Quando "puxado" o motor faz ouvir uma voz "curiosa" e surpreedente

Quando “puxado” o motor faz ouvir uma voz “curiosa” e tão surpreedente como estes trapilhos de Minde

Com um binário de 144 Nm presente a partir das 4.400 rpm, sente-se uma certa amorfia abaixo desses números, obrigando a um maior recurso à caixa manual de cinco velocidades. Mas, aliando a disponibilidade em regimes mais elevados do motor a um chassis pensado para refletir agilidade na estrada sem desprimor para o conforto de rolamento de um familiar, este Note até se revela uma agradável surpresa. Fácil de colocar em curva, com uma direção bastante precisa e informativa, sem o adornar excessivo da carroçaria e com uma posição de condução correta a apoiada em bancos eficazes e não demasiado macios, as viagens não se tornam uma canseira. Até porque, dentro do Note, nem se percebe que estamos num automóvel de dimensões externas contidas, típicas de um segmento B, pois o espaço disponível, em especial na frente, é mais que suficiente para existir conforto permanente.

Este Note consegue ser ágil e também confortável

Este Note consegue ser ágil e também confortável

O único problema está nos consumos: mesmo em modo de condução “ECO”, com o Start&Stop ativo e mudando de caixa sempre de acordo com as instruções, é difícil que se baixe dos 6 l/100 kms. Na verdade e mesmo sem forçar o ritmo, usando estradas da serra e, fora dela, com trânsito mais ou menos fluido, nunca conseguimos números abaixo dos 7,7 litros – mas damos de barato que o erro foi nosso e não de um desmesurado apetite do Note. Mas, lá que fica muito acima dos 4,3 litros anunciados pela marca lá isso é verdade!

Um ambiente “Premium”

O equipamento do Tekna Premium é mesmo... "premium"

O equipamento do Tekna Premium é mesmo… “premium”

No que, contudo, este Note não engana é no nível de equipamento. Já o dissemos: estamos a bordo do topo de gama Tekna Premium, associado ao Pack Dynamic. Mas, afinal, o que quer isso dizer, em termos práticos?
Para lá dos faróis de nevoeiro, dos acabamentos em pele no habitáculo, da chave inteligente, da câmara traseira multi-funções, do ar condicionado automático, do rádio com leitor de CD e MP3 ligações USB iPod, AUX, jack e Bluetooth e seis colunas, do sistema de navegação Nissan Connect 2.0 (que inclui agora o “software” GoogleTM “Send to Car” que permite planear trajetos num computador em casa ou no escritório e transferi-los diretamente para o Note) em écrã tátil de 5,8”,

Entre outras "mordomias" o destaque vai para o Escudo de Proteção Nissan

Entre outras “mordomias” o destaque vai para o Escudo de Proteção Nissan

inclui o Escudo de Proteção Nissan (cujas definições até podem ser personalizadas pelo condutor) que, através de um sistema composto por câmaras externas e sensores colocados em redor da carroçaria e o Monitor de Visualização de 360º (que permite uma visão “aérea” em torno do Note), monitoria permanentemente a área em redor do veículo. Este Escudo é composto, também, pelo Aviso de Ângulo Morto, pelo Aviso de Mudança de Faixa (sonoro) e pelo sistema de Deteção de Objetos em Movimento, que alerta para perigos potenciais existentes na estrada.

A grelha brilhante e os faróis com aro negro...

A grelha brilhante e os faróis com aro negro…

A isto tudo, acresce o Pack Dynamic Stling (DSP), que consiste numa série de “coisas” que embelezam e tornam o aspeto do Note mais agressivo e desportivo – logo, mas apelativo. E essas “coisas” são as seguintes: jantes em liga leve de 16” com corte em diamante de dois tons; grelha dianteira peta brilhante; faróís com aro preto; vidro traseiro escurecido; para-choques dianteiro com “design” mais agressivo e traseiro a imitar carbono; “aileron” traseiro no tejadilho; e frisos laterais. No interior, a diferença está no volante de três raios, exclusivo deste Pack.

... bem como as jantes de 16" e o "aileron" traseiro fazem parte do Pack Dynamic

… bem como as jantes de 16″ e o “aileron” traseiro fazem parte do Pack Dynamic

Tudo isto, pela módica quantia de 21.790 euros. Que não é assim tão “módica” se pensarmos que a versão mais básica com este motor (o Tekna Sport) custa 19.190, ou seja, menos 2.600 euros. Mas que, verdade seja dita, se justifica plenamente com o generoso acréscimo de moderno equipamento “premium” e pelo aspeto mais apelativo e dinâmico.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

A diferença de 2.600 euros para o Note de 98 cv mais barato justifica-se bem pelo melhor equipamento

A diferença de 2.600 euros para o Note de 98 cv mais barato justifica-se bem pelo melhor equipamento

Motor: Diant. transv., 3 cil. em linha, 1.198 cc, 2 árvores de cames à cabeça, 12 válvulas, inj.direta multiponto; Potência (cv/rpm): 98/5.600; Binário Máx. (Nm/rpm): 147/4.400; Vel. Máx. (km/h): 181; Acel. 0-100 km/h (s): 11,7; Consumos (l/100 km): 4,3; Emissões CO2 (g/km): 99; Preço (euros): 21.790

Esta é a versão topo de gama e custa 21.790 euros

Esta é a versão topo de gama e custa 21.790 euros

Texto: Hélio Rodrigues; Fotos: C.Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s