Marc Márquez faz “hat-trick” com vitória na Argentina

Miguel Oliveira não partiu para a corrida de Moto3

Marc Márquez está imbatível este ano no MotoGP

Marc Márquez está imbatível este ano no MotoGP

Este fim-de-semana realizou-se, pela primeira vez desde 1999, o Grande Prémio da Argentina, que teve um enorme sucesso entre os fãs locais, pois estiveram cerca de 52.700 espetadores presentes na pista das Termas de Río Hondo, sendo brindados com grandes duelos em todas as três categorias. Marc Márquez, indiferente ao fato de ser uma pista desconhecida para todos voltou a impor a sua classe no MotoGP, enquanto Tito Rabat dominou nas Moto2 e Romano Fenati surpreendeu nas Moto3, categoria onde Miguel Oliveira nem sequer conseguiu partir, com problemas na embraiagem da sua Mahindra.

Na classe rainha o MotoGP, Marc Marquez voltou a vencer, pela terceira vitória consecutiva este ano, marcando assim posição como campeão do mundo que é e mandando um forte recado para quem ousar contestar a sua supremacia! Ou seja, uma vez mais é ele o principal favorito para o título de campeão do Mundo no MotoGP e para suceder… a si mesmo no final da temporada. Na segunda posição e a confirmar o bom desempenho das Honda, ficou Dani Pedrosa, que completa assim a segunda dobradinha para a Repsol Honda este ano.

O duelo entre Pedrosa e Lorenzo que terminaram por esta ordem

O duelo entre Pedrosa e Lorenzo que terminaram por esta ordem

Jorge Lorenzo conseguiu finalmente um resultado um pouco mais positivo, ao terminar em terceiro, depois dos azares que teve nas duas primeiras rondas. Mesmo assim, não se mostrou nada satisfeito no final da corrida, manifestando o seu descontentamento pelo fato de a Yamaha estar este ano, sem dúvida, muito abaixo das Honda.

Valentino Rossi foi 4º após algumas intressantes batalhas

Valentino Rossi foi 4º após algumas intressantes batalhas

Valentino Rossi terminou em quarto lugar, depois de grande luta no início da corrida com Andrea Iannone e em especial com Stefan Bradl que, após uma grande ultrapassagem, obrigou Rossi a alargar a trajetória e a sair ligeiramente de pista. Bradl acabou contudo por não resistir à superior categoria do italiano e terminou em quinto lugar.

Andrea Iannone foi o melhor piloto das Ducati

Andrea Iannone foi o melhor piloto das Ducati

Como melhor piloro da Ducati ficou o Italiano Andrea Iannone, terminando mesmo na frente do piloto da equipa oficial Andrea Dovizoso, que foi nono. No meio destes dois pilotos da Ducati ficaram os dois homens da Monster Yamaha Tech 3, com Bradley Smith em sétimo e Pol Espargarò em oitavo.
A fechar o “top ten” ficou o japonês Hiroshi Aoyama, que conseguiu pela primeira vez bater o seu colega de equipa Nicky Hayden e foi assim como o melhor representando Honda com motos Open.

Rabat dominou corrida de Moto2

Tito Rabat conquistou a sua segunda vitória do ano nas Moto2

Tito Rabat conquistou a sua segunda vitória do ano nas Moto2

Na categoria de Moto2, a corrida foi liderada por aquele que muitos consideram o principal candidato, Esteve “Tito” Rabat, que dominou totalmente os acontecimentos para conquistar a sua segunda vitória deste ano. Xavier Simeón, depois de mostrar bom andamento nos treinos e na qualificação, conseguiu mantê-lo na corrida e conquistar o seu primeiro pódio da temporada, com a equipa do Campeão do Mundo de 2010, a Gresini Moto2.
A completar o pódio ficou o estreante Luis Salóm, que conquistou nas Termas de Río Hondo o seu primeiro pódio desde que subiu de categoria.

Fenati brilhou nas Moto3

Romano Fenati surpreendeu os líderes na última curva e ganhou

Romano Fenati surpreendeu os líderes na última curva e ganhou

Romano Fenati brilhou na corrida de Moto3, ao conquistar a sua segunda vitória e a primeira para a equipa de Valentino Rossi. Depois de grande luta durante toda a prova com Jack Miller e Alex Márquez, Fenati arriscou tudo na penúltima curva, colocando-se por dentro e, mesmo tocando em Márquez e de imediato em Miller, conseguiu passa-los, conquistou assim a primeira vitória do ano. Márquez ocupou a segunda posição e Jack Miller ficou em terceiro, mostrando no final um grande descontentamento pela manobra ousada do jovem Fenati.

Miguel Oliveira nem sequer largou para a corrida

Miguel Oliveira nem sequer largou para a corrida

Fábio Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s